Adicionar ao saco de compras
Voltar ao catálogo

Dimensões: 247p., 15,0x22,5 | 450g
Edição: Dafne Editora, Porto
Data: Abril de 2007
DL: 271796/08
ISBN: 978-989-95159-6-3
Preço: Dezassete euros e dezasseis cêntimos
Design: FBA.
Joana Mello
Ricardo Severo da Lusitânia ao Piratininga
Da arqueologia portuguesa à arquitectura brasileira


Ricardo Severo (1869-1940) ficou conhecido na historiografia da arquitectura do Brasil como percursor do neocolonial e na historiografia da arquitectura de Portugal pelo seu contributo na formulação da resposta construtiva ao tema da Casa Portuguesa.
Envolvido na elite social e cultural da sua época fundou no Porto a revista Portugália e empenhou-se em estudos de arqueologia e cultura portuguesa que culminaram com reinvenção da Lusitânia. Em São Paulo, no planalto do Piratininga, encabeçou um importe escritório de arquitectura e empenhou-se na defesa da origem portuguesa como rota privilegiada para o desenvolvimento da cultura brasileira.
O seu pensamento foi determinante na adopção de critérios formais e de gosto do neocolonial, bem como estruturou o debate (pela defesa ou ataque às teses defendidas) de todos os movimentos progressistas paulistanos. Este livro, a partir da leitura atenta da sua obra escrita e construida, e do contexto da sua produção, procura identificar os parâmetros teóricos e analíticos, as motivações e os compromissos sociais e políticos com que o engenheiro se envolveu nos dois países em que viveu e actuou.

JOANA MELLO (São Paulo, 1972) é formada pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (1997) e mestre pelo Departamento de Arquitetura e Urbanismo da Escola de Engenharia de São Carlos da Universidade de São Paulo (2005). Desde 2004 é professora de História da Técnica, Arte e Arquitetura do Brasil na Escola da Cidade em São Paulo.



Ricardo Severo, Casa na rua Taguá, São Paulo.

Título
X