Voltar ao catálogo

Dimensões: 24p., 15,0x22,5
Edição: Dafne Editora, Porto
Data: Janeiro de 2008
DL: 246357/06
ISBN: 1646-5253
Preço: Gratuito
Miguel Figueira
A minha casa em Montemor


"Em 1995, dia 3 de Agosto nasci eu, uns dias antes o meu pai tinha comprado uma casa em Montemor-o-Velho. Essa casa era um antigo celeiro, já tinha ardido e era enorme. (...)

A minha casa tinha uma porta no andar de cima, que agora é uma grande janela voltada para o Castelo. No sítio onde agora é a porta principal, havia uma parede muito grossa que teve de ser partida à marretada. A casa tinha, e tem, um grande quintal que, em vez de relva, tinha terra e muita pedra, três laranjeiras que continuam no mesmo sítio e a nogueira também, mas agora num espaço mais pequeno (numa espécie de rectângulo que não é bem um rectângulo), e também a garagem. Há um telheiro com um chão de cimento ao pé da lavandaria. É ali que almoçamos no Verão e também no Inverno, quando não está muito frio. À entrada do telheiro, do lado direito, está a mini oficina do meu pai.
(...)"

MIGUEL FIGUEIRA (Coimbra, 1969) arquitecto pela Faculdade de Arquitectura da Universidadedo Porto (1993) foi profissional liberal em Lisboa (1993–1997) e coordenou o Gabinete Técnico Local de Montemor-o-Velho (1997–2002). Actualmente é arquitecto em Montemor-o-Velho.



Maria na obra. (fotografia de João Armando Ribeiro).

Título
X