Voltar ao catálogo

Dimensões: 12p., 15,0x22,5
Edição: Dafne Editora, Porto
Data: Julho de 2012
DL: 246357/06
ISBN: 1646-5253
Preço: Gratuito
Design: granja
Gonçalo M. Tavares
Arquitectura, Natureza e Amor


Não podia ser mais a propósito. Para cumprir o desígnio das «pequenas construções literárias sobre arquitectura» nada melhor do que um autor não arquitecto e amplamente reconhecido pelas suas qualidades literárias.
Com o texto Arquitectura, Natureza e Amor, Gonçalo M Tavares propõe-nos uma ética forte e necessária para a arquitectura. Sugere, entre a dificuldade e o prazer, que a arquitectura pode e tem de ser feita com a consciência clara e moral do modo como age na vida e nos comportamentos humanos.

Este texto foi publicado originalmente com o título «Arquitectura, natureza e amor — reflexões sobre o espaço métrico designado por Coimbra» na revista NU «Onde está Coimbra?», n.º 12, Junho 2003, p. 35–36, revista produzida pelo NUDA, Núcleo de Estudantes do Departamento de Arquitectura da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra

GONÇALO M. TAVARES (1970). Publicou a sua primeira obra em 2002. Tem recebidovários importantes prémios (Prémio de Literatura do Brasil/Portugal Telecom 2007;Prémio José Saramago 2005; Prémio LER/Millennium BCP 2004; Prémio Branquinho da Fonseca/Fundação Calouste Gulbenkian — Jornal Expresso; Prémio Revelação de Poesia da Associação Portuguesa de Escritores; Grande Prémio de Conto da Associação Portuguesa de Escritores Camilo Castelo Branco). Estão em curso edições e traduções de dezasseis dos seus livros em quinze países.



Título
X