Título
X
 

52
Jorge Figueira
Reescrever o Pós-Moderno
Sete Entrevistas


Apesar da conotação pejorativa que, em muitas circunstâncias, o pós-modernismo conquistou, os seus efeitos fizeram-se sentir em muitos contextos – esperados e inesperados – e deixaram marcas que hoje perduram. Em sete entrevistas, que se concentram em acontecimentos e obras de um período que oscila entre os anos 1960 e 1980, Jorge Figueira confronta os interlocutores com a inevitável inscrição da arquitectura portuguesa na pós-modernidade.

Francisco de Cremona
Alexandre Alves Costa & José Ferrão Afonso
9 de Maio de 2019


A obra nortenha de um italiano do Renascimento e o projeto de intervenção no farol de São Miguel-o-Anjo na Foz do Douro.

São João de Deus
Novo livro de André Cepeda e Nuno Brandão Costa
20 de Março de 2019


Este é um livro de um arquitecto e de um fotógrafo, um arquitecto que apresenta um projecto e obra que intervem no construído com a expectativa de repor um sentido que o tempo desvaneceu, e um fotógrafo que revela a continuidade do tempo, a natureza do lugar, a violência das transformações que ocorreram, ocorrem e vão continuar a ocorrer. É a cumplicidade entre o fotógrafo e o arquitecto que conduz a construção deste olhar singular.

Imagem de abertura:
Filarete: planta de Sforzinda