Título
X
 
 

Os viajantes e o 'livro dos museus'
Equação de João Brigola em Évora

9 de Dezembro de 2010



Vai ser apresentado na Biblioteca Pública de Évora, pelas 17h30 do próximo dia 9 de Dezembro, o novo livro de João Brigola, Os viajantes e o 'livro dos museus', uma antologia de relatos sobre as colecções museológicas em Portugal dos séculos XVIII e XIX. O livro é uma co-edição com o Centro de História de Arte e Investigação Artística (CHAIA) e com o Centro de História e Filosofia da Ciência (CEHFCi) da Universidade de Évora. A apresentação ficará a cargo de Maria Luísa Cabral.

Ao longo dos séculos XVIII e XIX, numerosos viajantes estrangeiros relataram as suas visitas às colecções e museus de Portugal. Este livro recolhe e sistematiza esses textos, escritos quase sempre em língua inglesa, francesa ou castelhana, por homens que se ocupavam com as artes da guerra, a escrita, a diplomacia ou a erudição naturalista.

João Carlos Pires Brigola (Lisboa, 1955). Licenciado em História pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (1977) e doutorado em História/Museologia pela Universidade de Évora (2001). Autor do livro Colecções, gabinetes e museus em Portugal no séc. XVIII (FCG-FCT, 2003). É professor na Universidade de Évora e na Universidade Nova de Lisboa e Director do Instituto Português de Museus.

 

Jacques Rancière : Estética e Política
Abertura da Colecção IMAGO

27 de Novembro de 2010



A Dafne Editora vai trazer a público o livro de Jacques Rancière,Estética e Política. A Partilha do sensível, traduzido por Vanessa Brito, por ocasião do colóquio A República por vir. Arte, política e pensamento para o século XXI, organizado pela Fundação Calouste Gulbenkian, onde o autor proferirá uma conferência em sessão conjunta com o filósofo e historiador de arte Georges Didi-Huberman. Essa ocasião terá lugar no próximo sábado dia 27 de Novembro, pelas 17 horas.

Estética e Política é o primeiro título da colecção IMAGO, um projecto de divulgação de textos e autores que têm vindo a repensar a imagem em termos inovadores, explorando com grande liberdade e pertinência o seu enraizamento e as suas relações com as mais diversas problemáticas, saberes, crenças e práticas. A colecção é dirigida por João Francisco Figueira, Marta Mestre, Vítor Silva.

A PARTILHA DO SENSÍVEL é um texto-chave de Jacques Rancière. A presente tradução é complementada pela entrevista, O Duplo efeito da arte politizada, e um glossário de Gabriel Rockhill e constitui uma introdução abrangente ao pensamento do autor, figura central do debate contemporâneo nos domínios da estética e da filosofia política. É neste livro que o autor articula estética e política e caracteriza os três regimes estéticos, «ético», «representativo» e «estético».

Ver sinopse do livro | Encomendar livro

Jacques Rancière (n. 1940), filósofo, é professor emérito da Universidade de Paris VIII, onde leccionou estética e política. Entre as suas obras destacam-se Le Maître ignorant: Cinq leçons sur l’émancipation intellectuelle (Fayard, 1987), La Mésentente: Politique et philosophie (Galilée, 1995), La Chair des mots (Galilée, 1998),L’Inconscient esthétique (Galilée, 2001), Malaise dans l’esthétique(Galilée, 2004) e Le Spectateur émancipé (La Fabrique, 2008), O Espectador Emancipado (Orfeu Negro, 2010).

 

John Nash : Fnac Norteshopping : Quinta-feira 11
Nova sebenta de Domingos Tavares

11 de Novembro de 2010



Sessão especial de lançamento do mais recente livro da colecção Sebentas de História da Arquitectura Moderna composto em língua portuguesa, da autoria de Domingos Tavares, ilustrado com desenhos e fotografias actuais.
Onde se expõe o que foi a saga do ilustre arquitecto britânico para realizar o plano de expansão Noroeste da cidade de Londres nos primeiros anos do século XIX, criando a importante ligação que vai deRegent’s Park até St. James’Park e à zona de Westminster, numa operação de grande escala que incluiu a construção de inúmeros monumentos neoclássicos incluindo a igreja de All Souls e o próprio Palácio Real de Buckingham, onde se fala também de Neopalladiano, de paisagismo, de arquitectura sublime e do pitoresco, e ainda do muito famoso arquitecto londrino John Soane.
No espaço-café da loja Fnac do Centro Comercial NorteShopping às 22 horas de Quinta-Feira dia 11 de Novembro de 2010, apresentado pelo ilustre Professor Arquitecto Nuno Grande.

 

Quem quer comprar arquitectura?
Opusculo de Ana Laureano Alves

30 de Outubro de 2010



Não se trata de saber quanto custa. Trata-se apenas de saber qual a razão que faz correr tantas pessoas em busca de um arquitecto, ou deveriamos dizer em busca de um autor?
«O que é um autor em arquitectura?» É na procura da resposta a esta pergunta que Ana Laureano Alves percorre algumas experiências recentes da construção em Portugal. Nesse percurso encontra um campo disciplinar em convulsão, entre a prática de um serviço qualificado e capaz de transformar positivamente o território e, a construção de mecanismos de afirmação autoral capazes de seduzir potenciais clientes.
Entre a imagem, a marca e a obra de arte, encontram-se mais dúvidas do que respostas. Mas encontram-se também pistas para compreender alguns fenómenos da arquitectura contemporânea. 

Catálogo de Opúsculos

[por razões técnicas os opúsculos têm de ser descarregados através do catálogo de opúsculos e não directamente deste email : downloadgratuito]

11 de Novembro de 2010, pelas 22 horas, Fnac Norteshopping, Nuno Grande apresenta o livro John Nash, da autoria de Domingos Tavares.

 

Opusculo de Verao, por Luis Santiago Baptista
Zaha Hadid na Maquina do Espaco Tempo

19 de Julho de 2010



«Zaha Hadid é uma arquitecta confiante nas esperanças abertas pela modernidade arquitectónica. O seu fascínio pelo período heróico da arquitectura moderna centra-se, acima de tudo, na vastidão dos objectivos e vontades presentes nessas pesquisas artísticas e arquitectónicas.
É, na verdade, o entusiasmo na capacidade transformadora que fundamenta o interesse de Hadid pelas vanguardas históricas.
(...) Mas Hadid não recupera indiscriminadamente esse legado moderno.(...)
O que Hadid procura é um vínculo diferenciado daquele que se encontra no desenvolvimento da arquitectura moderna, retornando ao ponto de partida para constituir uma perspectiva alternativa, mais livre e aberta, purgada da sua ingenuidade programática e unilateralidade estratégica. Neste sentido, não se trata de uma recuperação nostálgica de um projecto falhado mas da reactivação entusiasta de um programa incumprido. (...)» 

Catálogo de Opúsculos

[por razões técnicas os opúsculos têm de ser descarregados através do catálogo de opúsculos e não directamente deste email : downloadgratuito]

 

Guarino Guarini : 30 de Junho : Lisboa
Lançamento em Lisboa

30 de Junho de 2010



O novo livro da colecção Sebentas de História da Arquitectura Moderna, da autoria de Domingos Tavares, vai ser apresentado pelo professor Paulo Varela Gomes, em Lisboa, na livraria A A da Ordem dos Arquitectos, dia 30 de Junho, quarta-feira, pelas 19h00.

A obra de Guarino Guarini ganha relevância na história da arquitectura ocidental por ter colocado a ideia de que as linguagens clássicas não são imutáveis, podendo ser corrigidas em função das necessidades do tempo moderno. Concentrou-se na concepção de igrejas, mas não deixou de colocar em evidência um método de pensar o projecto. Pela originalidade das obras projectadas foi capaz de ultrapassar a hostilidade ou desinteresse das gerações seguintes veiculadoras do ideal neoclássico, mas foi reconduzido ao centro do debate arquitectónico pelos mais prestigiados historiadores do século XX. Representa o prolongamento da experiência de Borromini, mas apoiada por uma formação em filosofia mais estruturada. O livro de Guarino Guarini, Architettura Civile, passou a figurar no rol da tratadística arquitectónica entre os primeiros textos científicos da época moderna.

Ver sinopse do livro | Encomendar livro

A+A Arquitectura / Travessa do Carvalho, 25 /
1249-003 Lisboa

Tel. 213 421 927 / geral@livrariaamaisa.pt /
Metro: Cais do Sodré

 

Opusculo de Diogo Seixas Lopes
Tendenza, o som da confusão

14 de Junho de 2010



Qual o papel das palavras na arquitectura?
«Elas esperam por leitores que libertem, de novo, a sua energia. A interpretação conduzirá essa energia em direcção a um certo destino e o sentido original das palavras juntar-se-á com o de outras, trazidas pela leitura.(...)
Este texto é sobre uma palavra em particular: Tendenza. Parafraseando o escritor americano Raymond Carver, procura responder a uma pergunta: de que falamos quando falamos de Tendenza?Para tal, faz um breve levantamento filológico das fontes associadas à palavra. Não pretende resgatar nenhuma verdade, se é que alguma vez ela existiu. Em vez disso, apresenta várias definições de Tendenzabem como as suas discrepâncias. (...)
Em última análise, o uso destas citações procura confrontar a ambiguidade intrínseca ao conceito com a prosa interminável que foi escrita a seu respeito. E indagar se, neste caso, a teoria de arquitectura não foi vítima do «som da confusão». Havia sequer outra hipótese?
(...)» 

Catálogo de Opúsculos

[por razões técnicas os opúsculos têm de ser descarregados através do catálogo de opúsculos e não directamente deste email : downloadgratuito]

Aproveitamos este email para dar notícia antecipada da apresentação do livro GUARINO GUARINI da colecção Sebentas de História da Arquitectura Moderna de Domingos Tavares no próximo dia 30 de Junho, quarta-feira, pelas 19H00, na livraria A A da Ordem dos Arquitectos, em Lisboa, com apresentação por Paulo Varela Gomes. Veja na página www.dafne.pt mais informações sobre o livro e a apresentação

 

Casas Kitadas
A Rua da Estrada no Campo Alegre

27 de Maio de 2010



«As "Quintas de Leitura", ciclo poético organizado pela Câmara Municipal do Porto, através da Fundação Ciência e Desenvolvimento, prossegue o seu curso imparável com uma sessão verdadeiramente esquisita intitulada "Casas Kitadas". Uma noite estranha, rara, requintada e invulgar ao serviço da Palavra. O evento realiza-se no dia 27 de Maio, às 22h00, no Auditório do Teatro do Campo Alegre.

Anunciam-se duas horas de intenso espectáculo, divididas por quatro momentos distintos. Não faltará a poesia, a música, o canto lírico, a performance e até o sapateado. O geógrafo (e performer) Álvaro Domingues abre as hostilidades. Vai falar-nos de "Casas Kitadas". E explica:

Enganam-se os que pensam que uma casa serve só para habitação, ou que é o domínio do privado e da vida familiar. Uma Casa Kitada na Rua da Estrada é muito mais do que um lar; é um desassossego, uma arquitectura instável buscando uma solução para adequar um edifício a outra função para a qual não foi pensado - um café no rés-do-chão ou uma esplanada no jardim, o que seja. Só se estranha o que não se consegue explicar.

A conferência de Álvaro Domingues será abrilhantada pela interacção da cantora lírica Mónica Lacerda Pais. Momento sublime, a não perder. 
O momento de poesia será assegurado pelo colectivo poético "O Copo". Poesia de entretenimento científico. Nuno Moura e Paulo Condessa lerão textos de Alexandre O'Neill, numa actuação intitulada "Ó 'Neill, tás bué baril?". São textos do dito, assim ditos sem correctamente nem politicamente. Imprevisibilidade q.b. tal qual o próprio O`Neill, isto é, poesia quente e fria.»

Apresentação extraída da página de divulgação das Quintas-de-Leitura

 

Até ao último opúsculo
de João Rosmaninho DS

14 de Maio de 2010



Após alguns meses de repouso, os Opúsculos regressam à ribalta, desta vez na sua recta final. Se a expectativa era publicar 24 Opúsculos em dois anos, o resultado final vai ser publicar 26 em quatro, o que não está nada mal.

O primeiro desta última sequência, Até ao último quarto da autoria de João Rosmaninho DS, é uma incursão nos modos de habitarmos as cidades e as nossas angústias. Através da leitura de Cidade de Vidro, de Paul Auster, o opúsculo explora essa relação tensa entre o homem e o espaço. É o contexto urbano, mais ou menos hostil, que dá origem às suas diferentes identidades. A cidade toma função e figura catalisadoras, torna-se tão dominante sobre as personagens que as vai reduzindo e, isso, acontece de uma forma tão rude que o sujeito-personagem acaba, literalmente, por desaparecer. 

Catálogo de Opúsculos

[por razões técnicas os opúsculos têm de ser descarregados através do catálogo de opúsculos e não directamente deste email : downloadgratuito]

 

A Rua da Estrada chega a Lisboa
Ler Devagar, Lx Factory

12 de Março de 2010



Depois do encontro memorável para a primeira apresentação pública do novo livro de Álvaro Domingues, A Rua da Estrada vai ser apresentado em Lisboa, na noite de sexta-feira dia 12, na Ler Devagar, Lx Factory.

Sessão de autógrafos & mais fabulosas apresentações por:

Paula Moura Pinheiro
Gonçalo Byrne
Pedro Costa & Nuno Louro
João Cabral
Pedro Gadanho
Nuno Portas
Teresa Marques
& muitos outros...

Lisboa, Sexta-feira dia 12 de Março pelas 22h00.

Saiba mais sobre o livro em www.dafne.pt e encomende-o por via postal através desta página.

Patrocinador Exclusivo: Estradas de Portugal, S.A. 
Apoio ao lançamento: Salsa Jeans.

Ler Devagar : Lx Factory
Rua Rodrigues de Faria, 103, Ed. G.03
(ao Largo do Calvário)
Estacionamento Privativo.

 

Ultima Aula de Domingos Tavares
Alma Perdida

4 de Março de 2010



Apesar de a colecção Sebentas de História da Arquitectura Moderna ainda não ter chegado ao fim, o autor vai fazer a Última Aula da série que lhes deu origem.
Domingos Tavares, Professor Jubilado da Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto, gostaria de dar notícia aos amigos da Dafne e, em especial, aos leitores das Sebentas de História que, no próximo dia 4 de Março, fará uma aula especial designada Última Aula, que versará o capítulo final desta história, cujo livro se encontra agora em preparação.

 

A Rua da Estrada
Livro de Álvaro Domingues

6 de Fevereiro de 2010



A Rua da Estrada é a perfeita imagem da metamorfose da cidade que, de uma imagem fechada em torno de um perimetro amuralhado, passou a ser um "exterior", desconfinado e instável. Mais do que lugar, a Rua da Estrada emerge como resultado da relação, do movimento. O fluxo intenso que a percorre é o seu melhor trunfo e a sua própria justificação. Sem fluxo não há troca nem relação, génese primordial da velha cidade. Dizia-me alguém explicando as manobras de sedução que praticava para tornar o seu negócio visível para quem vai na estrada: “o problema é fazê-los parar”.

Lançamento na Vida Portuguesa, Porto, dia 6 de Fevereiro, sábado, pelas 18h00.

Sessão de autógrafos & fabulosas apresentações por:

Fernando Alvim
Tiago Saraiva
João Ferrão
Maria Manuel Oliveira
Pedro Bandeira
Eduardo Gomes
Gabriela Vaz Pinheiro
Jorge Coelho
Carlos Magno
Júlio Machado Vaz
Manuela Melo
Nuno Portas
Nuno Grande
& muitos outros...

Na Vida Portuguesa, Porto, Sábado dia 6 de Fevereiro pelas 18h00. Rua Galeria de Paris, n.º 20.

Saiba mais sobre o livro em www.dafne.pt e seja o primeiro a receber o livro fazendo já a sua encomenda através desta página.

Patrocinador Exclusivo: Estradas de Portugal, S.A. 
Apoio ao lançamento: Salsa Jeans.

 

Só nós e Santa Tecla
Finalista de prémio de fotografia

18 de Janeiro de 2010



Apesar do frio do inverno a Dafne vai recebendo notícias calorosas.
As fotografias de Inês d'Orey da Casa de Caminha de Sergio Fernandez levaram o livro Só nós e Santa Tecla a ser seleccionado para os três finalistas dos Prémios de Edição LER/Booktailors 2009, na categoria «Melhor Fotografia Original».

Apesar de já estarmos em 2010 e o livro ter sido publicado em 2008, os prémios de 2009 vão ser decididos a 15 de Fevereiro, numa mediação complexa entre votos do Júri, de um Conselho e do Público, através de uma curiosa votação via Internet.

Outros dois livros de Arquitectura mereceram ser finalistas na secção «Melhor Design de Arte e Fotografia», nomeadamente o livro «Casa da Música / Porto», editado pela Casa da Música, e o livro «Berlim, Reconstrução Crítica», editado pela Circo de Ideias.

Para os leitores entusiastas de votações on-line fica aqui o convite para visitarem a página dos Prémios de Edição e registarem a sua opinião.

Para quem ainda não conhece o livro, fica redobrado o convite para o conhecer e, para além das aclamadas fotografias de Inês d'Orey, ler os artigos de Alexandre Alves Costa, Maria Manuel Oliveira, André Tavares, Nuno Portas, Jorge Figueira, Pedro Bandeira, Manuel Mendes e José Capela. Veja a sinopse na página www.dafne.pt

Aproveitamos este email para dar notícia antecipada do lançamento, há tanto esperado, do livro A RUA DA ESTRADA de ÁLVARO DOMINGUES no próximo dia 6 de Fevereiro, Sábado, pelas 18H00, n'A Vida Portuguesa, com um extraordinário programa de apresentações. Veja na página www.dafne.pt mais informações sobre o livro e a festa de apresentação. 

 
2018  2017  2016  2015  2014  2013  2012  2011  2010  2009  2008  2007  2006  2005  2004 
 
Se pretende receber novidades da Dafne Editora, subscreva o nosso correio electrónico.

Subscrever